''Síndico'' da Paulista pede para deixar o cargo

João Carlos Maradei assumiu em agosto; ainda não há substituto

Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

16 de abril de 2009 | 00h00

Troca de comando na avenida mais famosa da cidade, por onde passam 750 mil pessoas e 100 mil veículos por dia: o advogado João Carlos Maradei, que havia assumido, em agosto do ano passado, a Comissão de Gerência da Avenida Paulista, como uma espécie de "síndico" da via, pediu para se afastar do cargo.Seu substituto ainda não foi definido, mas o nome mais cotado na Prefeitura é o do ex-subprefeito do Jabaquara e funcionário de carreira da Sabesp Heitor Sertão. "O secretário (Andrea Matarazzo, titular de Subprefeituras) achou que a iniciativa na Paulista é bem-sucedida e deve continuar", diz Maradei. A equipe da gerência permanece no governo municipal.Maradei deixa a gerência da Paulista com projetos encaminhados e que devem ser postos em prática logo pelo sucessor, por já haver previsão orçamentária - R$ 8,5 milhões neste ano. Quando foi criada, em 2008, a gerência não tinha dotação de orçamento própria."A previsão é de alterar o paisagismo dos canteiros centrais, com novas floreiras, e instalar novos equipamentos urbanos, como ?guarda-corpos? na passagem subterrânea para a Avenida Doutor Arnaldo", diz. Trocas de lixeira e dos totens de sinalização também devem ser realizadas.PATRULHAMENTOUm dos maiores ganhos de sua gestão deve continuar, segundo Maradei: o patrulhamento constante de 250 homens da Guarda Civil Metropolitana na Paulista e adjacências, para o combate aos ambulantes. "Conseguimos um bom resultado com a reforma das calçadas e melhorias na acessibilidade da Avenida Paulista".O ex-gerente da Paulista assume, agora, a coordenação de projetos do Movimento AME Jardins, entidade de amigos dos bairros do Jardim Europa e Jardim Paulista, que atua nas áreas de segurança pública, trânsito, ocupação do solo e zeladoria urbana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.