Site ajuda na busca de pessoas desaparecidas

No ar desde esta terça-feira, o novo site para informação sobre pessoas desaparecidas (www.procurase.org.br) renovou as esperanças de uma família de Bragança Paulista de encontrar o zelador Edison Jesus Rossi, de 36 anos, desaparecido há sete meses. ?Decidi cadastrá-lo no site porque a internet é um meio muito rápido de comunicação?, diz a mulher dele, Cristiane Freitas Rossi.Com dois filhos pequenos ? um de 11 e outro de 3 anos ?, Cristiane soube do Procura-se, que faz parte da organização não-governamental Ação, Cidadania e Solidariedade, por meio de amigos. ?É uma iniciativa muito importante.?Idealizada pelo jornalista Ricardo Faria, a página busca e divulga dados sobre crianças, adolescentes e adultos desaparecidos no Brasil e em outros países. Além das informações básicas, como nome, idade e local do desaparecimento, é necessário mandar uma foto da pessoa sumida.Há um espaço destinado a denúncias e listas de discussão sobre o tema. Segundo Faria, em dois meses o site deve ter informações em espanhol, italiano, alemão, inglês e japonês. ?Os dados ficam permanentemente na página até que a pessoa seja encontrada?, explica Faria.O cadastramento deve ser feito online ou por correio. ?Fazemos uma investigação do que é fornecido, para evitar trote?, diz Faria. No cadastramento, o informante deixa seus dados, que depois são confrontados pelos monitores do site. A aposta do jornalista está nos itens cadastramento e denúncia. O site traz ainda um fórum de discussão e o item "finais felizes". ?É uma forma de manter a interatividade, com atendimento mais humanitário?, diz o jornalista.

Agencia Estado,

07 de janeiro de 2003 | 20h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.