Site de prostituição pertencente a PM afastado é tirado do ar

Foi tirado do ar o site mantido pelo ex-corregedor da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o tenente-coronel Gustavo David Gonçalves, afastado do cargo quinta-feira, após admitir ser o responsável pela página, que oferecia serviços de garotos e garotas de programa. Segundo o provedor onde o site estava hospedado, o pedido de retirada foi feito pelo dono do domínio. Na quinta-feira, 31, a página podia ser acessada à noite. Nesta sexta-feira, 1º, amanheceu fora do ar.A pedido da Promotoria da Auditoria Militar, que investiga o caso, foram apreendidas 3 máquinas no local onde funcionava o site, uma conveniência de um posto de gasolina que supostamente pertence ao oficial, mas que não está no nome dele. O domínio da página também está no nome de outra pessoa, Glória Gonçalves Barbosa.O promotor da Auditoria Militar, Gerardo Eriberto de Moraes, informou que está sendo investigado o grau de parentesco entre Glória e o tenente-coronel. As máquinas apreendidas vão passar por perícia e só depois deve ser definido o tipo de crime em que o oficial será enquadrado. Ele pode ser processado por favorecimento à prostituição ou rufianismo, além de ser alvo de um Inquérito Policial Militar (IPM) aberto pela corporação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.