Situação do litoral paranaense é estável após chuvas

Maior problema foi um novo deslizamento na BR-376, interrompendo a ligação entre Paraná e Santa Catarina

Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo,

24 de novembro de 2008 | 17h18

O coordenador da Defesa Civil no Paraná, tenente-coronel Washington Rosa, destacou que a situação no litoral paranaense estava sob controle na tarde desta segunda-feira, 24, apesar de uma chuva fraca ter caído praticamente durante todo o dia. Os maiores problemas estavam concentrados na BR-376 onde houve novo deslizamento na manhã desta segunda-feira, 24, interrompendo totalmente a ligação entre Paraná e Santa Catarina. Até a tarde, as pistas não tinham sido liberadas para o tráfego.   Veja também: Chuvas deixam 50 mortos e mais de 23 mil desabrigados em SC 160 mil pessoas ficam sem energia elétrica em SC  Chuva deve continuar até 4ª; situação é crítica  Serra quer enviar ajuda a vítimas das chuvas em Santa Catarina Deslizamentos são fator mais dramático em SC, diz governador Chuva interdita estradas federais em Santa Catarina Chuvas interrompem abastecimento de gás em parte de SC Blog é criado para ajudar moradores afetados em Blumenau Veja galeria de fotos dos estragos em SC    Naquele mesmo local tinha ocorrido queda de barreira no domingo, 23, provocando a morte do comerciante Jair Dias, de 45 anos. Ele tinha retirado a mulher e três filhos da casa onde morava e mantinha um comércio, mas resolveu voltar para tirar os carros. Quando foi tomar um banho, acabou surpreendido pelo deslizamento de terra. O corpo foi encontrado por volta das 13 horas de domingo.   A média de chuva para o mês de novembro no litoral paranaense é de 200 milímetros, mas até esta segunda-feira, 24, já tinha chovido 604 milímetros, o maior índice nos últimos 12 anos. Segundo a Defesa Civil, foram registrados 45 pontos de alagamentos em Paranaguá e em praticamente todo o balneário de Pontal do Sul e Guaratuba. O boletim da entidade aponta que 200 pessoas ficaram desabrigadas e retornavam às casas conforme a água baixava. Nos registros há ainda 41 quedas de árvores e três desabamentos de residências. A expectativa era de que o abastecimento com água tratada em Paranaguá fosse restabelecido até o início da noite desta segunda-feira, 24.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.