Situação melhora em Cumbica, mas atrasos continuam

A situação dos vôos no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, era tranqüila na manhã desta segunda-feira, 2, onde eram registrados apenas três atrasos. Apesar disso, ainda havia passageiros que sofriam por conta da paralisação de sexta-feira, 30, quando os controladores de vôos decidiram fazer greve. Alguns vôos de sexta ainda não decolaram e foram remarcados para esta segunda, segundo informações da Rádio Eldorado. Era o caso da dentista Daniela Melo, que não conseguiu voltar para Salvador e passou o fim de semana tentando voltar para casa. Daniela, que chegou a ir até Congonhas conta que gastou "muito dinheiro com táxis, mas a sorte é que tenho amigos aqui (em São Paulo) e não gastei dinheiro com hospedagem. Fui para Congonhas para ver se tinha algum vôo por lá, mas a situação estava caótica. Eu cheguei aqui (em Cumbica) às 5 horas da manhã e a fila ia de um saguão ao outro para fazer o check-in. Acabaram me mandando para fila de espera, depois fui lá para a sala lá fora, a lista de espera estava fechada, enfim, foi uma grande confusão", contou Daniela, que teve o vôo confirmado para as 9 horas. As filas de check-in eram maiores nos balcões da Gol e da TAM, principalmente em vôos internacionais. Em Congonhas, dois vôos estavam atrasados, segundo informações do site da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Um da TAM, que deveria ter chegado às 7h35 e outro da Pantanal, que deveria chegar às 7h42. Segundo informações da GloboNews, conforme os painéis eletrônicos da Infraero, todos os vôos com previsão de decolagem até 9h30 estavam dentro do horário. As filas no check-in podiam ser consideradas normais para uma manhã de segunda-feira. A venda de passagens também transcorria normalmente em Congonhas.

Agencia Estado,

02 Abril 2007 | 08h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.