Skaf quer filha de Pinotti como vice na chapa do PSB em S. Paulo

Pré-candidato ao governo paulista pelo PSB, o empresário Paulo Skaf deve apresentar como vice, na convenção do partido, no domingo, a médica Mariane Pinotti, filha do deputado federal Aristodemo Pinotti (DEM), que morreu em julho de 2009.

Adriana Carranca, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

A vida política de Mariane resume-se ao cargo de secretária municipal da Saúde em Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana de São Paulo. Mas a pouca experiência dele próprio e de sua escolhida a vice não preocupa Skaf. "A presidência da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado) é um cargo muito político, que exigia um trabalho forte em Brasília", argumentou o pré-candidato ontem. "O lado bom disso é representar o novo. O negativo é ainda ser um tanto desconhecido."

Para mudar isso, Skaf conta com um dos marqueteiros políticos mais experientes do País, o publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha de Lula em 2002. E com a experiência em entidades como Sesi e Senai, Associação da Indústria Têxtil e o sindicato da categoria. Nas primeiras 25 inserções de rádio e TV do PSB esta semana, Skaf ressalta suas ações como a construção de escolas à frente do Sesi e o fim da CPMF, campanha da qual participou, quando presidente da Fiesp. "Eu não permitiria apoio formal das entidades. Isso não pode. Mas, se um empresário quiser me apoiar, ele é livre", afirma Skaf, que estima entre R$ 30 e R$ 40 milhões o orçamento de sua campanha ao governo de São Paulo.

Eleição em SP. Paulo Skaf fala sobre sua candidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.