Skate no mais novo parque de SP

Zilda Natel, em Perdizes, foi aberto ontem; espaço tem ainda pista de patins e quadra de basquete de rua

Aline Nunes, O Estadao de S.Paulo

16 Fevereiro 2009 | 00h00

Os skatistas da cidade festejaram ontem a inauguração de mais um espaço para suas manobras radicais. As pistas do Parque Zilda Natel, em Perdizes, zona oeste, foram abertas pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), e pelo secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, com presença de parentes da ex-primeira-dama paulista. A obra custou cerca de R$ 7 mil e estava praticamente pronta desde o fim de janeiro. Nessa época, as pistas começaram a ser testadas por um grupo de 22 skatistas, integrantes da Confederação Brasileira de Skate. A abertura ocorreria no início do mês, mas acabou sendo cancelada. "Adiamos por uma questão de agendas e de ajustes nas normas da Secretaria do Verde", explicou Matarazzo. Ainda segundo o secretário, o idealizador do projeto foi o governador José Serra (PSDB). "Ele passava por aqui e achava um absurdo uma área de 2 mil metros quadrados interditada. O Kassab aproveitou a ideia e a colocou em prática."O coordenador do Núcleo de Esportes Radicais da Secretaria Municipal de Esportes, Thiago Lobo, explicou que uma das metas do parque é incentivar a prática dessas modalidades na região. "Esse é o berço do skate em São Paulo", diz Lobo. "Com a construção desse espaço entre o Pacaembu e Perdizes, conseguimos melhorar a imagem dos skatistas."Além das pistas de skate, o parque tem circuito de patins, quadra de basquete de rua e espaço de convivência para a terceira idade. Os deficientes físicos contam com equipamentos especiais de ginástica. O espaço fica aberto todos os dias, das 9 às 21 horas, exceto em dias de jogos no Estádio do Pacaembu.AMPLIAÇÃOKassab reiterou a intenção de preservar e ampliar as áreas verdes na capital. "No início da gestão, a cidade tinha 33 parques", afirmou. "O objetivo é chegar ao fim dela com mais espaços como esse e como o Parque do Povo, e completar o número de, pelo menos, cem parques."Outras inaugurações devem ocorrer já nos próximos meses. "A construção de uma ciclovia de 13 quilômetros na orla da Represa do Guarapiranga é um dos primeiros projetos a serem executados", disse Matarazzo.O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, aproveitou a cerimônia para falar dos projetos de parceria com empresas para manter os parques da cidade, anunciados na semana passada. Os primeiros ofertados foram o Trianon, na região central, e Ermelino Matarazzo, na zona leste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.