SMT gastou menos que o previsto em 2008

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) usou apenas 33,6% do orçamento previsto para a implantação e manutenção de corredores e terminais de ônibus em 2008. Durante todo o ano passado, foram empenhados (comprometidos para gasto) R$ 20,1 milhões de uma verba de R$ 59,8 milhões prevista no Orçamento. Os dados foram extraídos pela reportagem do site da Secretaria Municipal de Planejamento.Segundo a SMT, a maior parte da verba foi aplicada no recapeamento de corredores exclusivos de ônibus. Essas obras consumiram R$ 16,8 milhões ao longo dos 12 meses do ano passado, afirma a pasta. No desenvolvimento de projetos foi empenhado R$ 1,3 milhão e o restante em obras de acessibilidade em corredores e terminais da cidade.Além da verba, foram investidos R$ 14,3 milhões na construção do Terminal Campo Limpo, que teve dotação específica, fora do Orçamento de 2008 para corredores e terminais.Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes afirmou que não investiu toda a verba orçada porque "existem projetos que ainda estão sendo concluídos". Como exemplo, citou a reforma do corredor Inajar-Rio Branco-Centro e a implantação de um sistema binário no corredor Santo Amaro-Ibirapuera. O sistema binário consiste em mudar para mão única vias paralelas à principal para usá-las como opção de circulação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.