Sob Lula, quase 3 mil servidores foram punidos

Levantamento feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que, durante o governo Lula (2003-2010), 2.969 servidores públicos federais foram expulsos dos quadros do governo por envolvimento em práticas ilícitas. Segundo o estudo, foram 2.544 demissões, 247 destituições de cargos em comissão e 178 cassações de aposentadorias. Só em 2010, foram 521 servidores penalizados por práticas ilícitas no exercício da função, o que significa um aumento de 18,94% ante 2009, quando 438 agentes públicos foram expulsos do serviço.

, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2011 | 00h00

De acordo com o levantamento, no acumulado de 2003 a 2010, o principal motivo das expulsões foi valer-se do cargo para obtenção de vantagens, o que correspondeu a 1.579 casos (33,48% do total).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.