Sobe para 14 nº de mortos no RS; chuvas castigam MG

Foi confirmada ontem a 14ª morte provocada pelas chuvas que atingiram o sul do Rio Grande do Sul na semana passada. A autópsia no corpo de Carlos Araújo, de 48 anos, revelou que ele morreu afogado. Ele foi encontrado morto no sábado em sua casa, no município de Capão do Leão, a 260 quilômetros de Porto Alegre. Inicialmente, seu nome não foi colocado na lista de vítimas porque as equipes de resgate acreditavam que ele tivesse sofrido um enfarte. Os outros 13 corpos foram localizados entre sexta-feira e domingo. Segundo a Defesa Civil, não há mais desaparecidos na região. O bom tempo dos últimos dias permitiu que a maioria dos flagelados voltasse para suas casas para iniciar a limpeza e a reconstrução. Na sexta-feira, depois das 12 horas de chuva ininterrupta, havia cerca de 2,5 mil desabrigados ou desalojados em Pelotas, Capão do Leão, Turuçu e Cristal. Ontem, as últimas das 350 famílias que haviam buscado abrigo num ginásio de Pelotas deixaram o local. Em Capão do Leão, no entanto, cerca de 80 famílias ainda estavam em casas de parentes. Algumas rodovias estão bloqueadas, mas o tráfego por desvios foi liberado. É o que ocorre no km 527 da BR-116, onde uma ponte foi levada pelas águas. Os motoristas são orientados a entrar em vias municipais de Capão do Leão. MINAS Chuvas fortes voltaram a castigar Minas Gerais. O número de cidades em estado de emergência subiu de 133 para 136, segundo boletim divulgado ontem pela Defesa Civil. No fim da tarde, um temporal causou transtornos na região metropolitana de Belo Horizonte. A chuva durou cerca de meia hora, mas deixou pelo menos 100 mil moradores sem energia elétrica. Pelo menos dez árvores caíram no centro da capital. Até o início da noite, não havia informações sobre mortos ou desaparecidos. De acordo com o boletim da Defesa Civil, desde o início do período de chuvas, em setembro, 28 pessoas já morreram no Estado por causa das chuvas. A última morte foi registrada na semana passada. Genison Ventura, de 4 anos, foi soterrado na própria casa, em Nova Belém. O total de desalojados em Minas Gerais já chega a 89.958 pessoas. Os desabrigados somam 8.510. Além dos 28 mortos, 5 deles em janeiro, a Defesa Civil informou que 407 pessoas ficaram feridas em decorrência das chuvas fortes que atingem o Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.