Sobe para 15 número de mortos em rebeliões

A Secretaria de Segurança Pública confirmou que dois presos do cadeião de Pinheiros foram assassinados nesta segunda-feira e outros dois foram feridos, durante um motim que teria sido iniciado durante uma briga entre facções rivais. Com estes dois novos homicídios, sobe para 15 o número de detentos mortos em estabelecimentos prisionais do Estado de São Paulo, nos últimos dois dias.Os dois mortos no cadeião, Maciel Clemente dos Santos e Alexandre de Souza, e os dois feridos, Luciano da Silva Greco e Mário Henrique Amorim, pertenciam à seita CLD, rival da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), responsável pela megarrebelião em 29 presídios do Estado de São Paulo, ocorrida há exatamente um ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.