Sobe para 17 total de mortos pelas chuvas em Minas Gerais

Vinte e quatro cidades do Estado já decretaram situação de emergência por causa da chuva

Marcelo Portela, Agência Estado

25 Dezembro 2013 | 18h13

Após uma semana de buscas, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) de Minas confirmou nesta quarta-feira, dia 25, que o corpo encontrado no dia anterior é o de Leandro de Souza Batista, de 7 anos, que estava desaparecido desde que a casa da família foi destruída por um deslizamento de terra no último dia 17. Com a confirmação da morte do garoto, chega a 17 o número de óbitos no Estado no período de chuvas deste ano.

Leandro foi vítima do deslizamento de uma encosta na zona rural de Sardoá, no Vale do Rio Doce, que destruir completamente a residência da família, causando a morte de mais cinco pessoas. No local morreram Vladmir Souza, de 24, Maria Conceição de Souza, de 50, Wallave Catarino Costa Souza, de 9, Wanderson de Souza, de 10, e Gabriela de Souza Batista, de 6. Com exceção de Leandro, os corpos das outras vítimas foram encontrados horas depois da tragédia.

Os trabalhos de busca foram dificultados pelos temporais que atingem o município há duas semanas e que continuaram após o deslizamento do barranco. O município decretou estado de emergência e foi necessário o deslocamento de bombeiros e policiais de outras cidades para auxiliar os trabalhos de remoção dos escombros.

Além de Sardoá, outros 23 municípios mineiros já decretaram situação de emergência por causa da chuva e foram registrados danos em mais 53 municípios que ainda não adotaram este tipo de decreto ou nos quais a medida ainda não foi oficialmente reconhecida. Desde outubro, os temporais em Minas já deixaram 3.410 pessoas desalojadas e 744 desabrigadas. De acordo com a Cedec, 6148 imóveis foram danificados e 67, destruídos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.