REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

Sobe para 203 o número de mortos na tragédia de Brumadinho

Segundo as últimas informações divulgadas pela Defesa Civil de Minas Gerais, 105 pessoas ainda estão desaparecidas; mais dois corpos foram identificados

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2019 | 10h13

SÃO PAULO - A Defesa Civil de Minas Gerais informou nesta quinta-feira, 14, que o número de mortos pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonteocorrido há quase dois meses, subiu para 203.

Ainda segundo a corporação,105 pessoas ainda estão desaparecidas e 398 foram localizadas.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Dados atualizados de Brumadinho.

Uma publicação compartilhada por Defesa Civil MG (@defesacivil_mg) em

Os trabalhos de identificação dos mortos resgatados ainda continuam na região, assim como a busca pelos desaparecidos. De acordo com a Polícia Civil, mais dois foram identificados.

Confira aqui a lista de desaparecidos atualizada pela empresa Vale.  Para acessar a lista divulgada pela Defesa Civil, clique aqui.

A barragem 1 da mina Córrego do Feijão em Brumadinho se rompeu no dia 25 de janeiro. Os rejeitos atingiram a área administrativa, uma pousada e comunidades que moravam perto da mina.

As causas da tragédia ainda não foram esclarecidas. A principal linha de investigação sobre as causas do colapso é o acúmulo anormal de água e a falha no sistema de drenagem da barragem.

VELA TAMBÉM: Dezenas de familiares de pessoas cujos corpos ainda não foram localizados após a tragédia de Brumadinho, a cerca de 60 quilômetros de Belo Horizonte, vivem o drama da ausência dos parentes após o desmoronamento da barragem, que deixou um rastro de morte e destruição e um risco de vítimas jamais serem achadas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.