Nelson Antoine - Fotoarena/Estadão Conteúdo
Nelson Antoine - Fotoarena/Estadão Conteúdo

Sobe para 21 o número de mortos pelas chuvas no Espírito Santo

Defesa Civil suspendeu a coleta de donativos para dar vazão ao material já arrecadado

Bruno Ribeiro, Enviado especial, Vitória - Texto atualizado às 16h30

25 Dezembro 2013 | 12h39

Atualizado às 20h45

Aumentou para 21 o número de mortes em decorrência das fortes chuvas que atingem praticamente todo o Estado de Espírito Santo há uma semana. As mortes foram registradas nas cidades de Itaguaçu (oito casos), Colatina (seis) e Baixo Guandu (quatro), além de Domingos Martins, Barra de São Francisco e Nova Venécia, com uma morte em cada. Segundo a prefeitura de Vitória, cerca de 2 mil voluntários circulam por dia no centro de doações, que estava fechado nesta quarta-feira, 25. A estimativa é de que já tenham sido distribuídas mais de mil toneladas de doações – há ainda outras mil em estoque.

Há localidades nos municípios de Santa Leopoldina, Baixo Guandu, Itaguaçu e Itarana em que o acesso ocorre apenas de helicóptero. A Defesa Civil ainda informou que em algumas cidades as pessoas desalojadas já estão retornando às suas casas. O número de pessoas que ainda estão em abrigos ou nas casas de parentes e amigos por causa das chuvas é de 48.601. Destas, 4.565 pessoas foram acolhidas em abrigos e 44.036 estão em casas familiares e conhecidos. O levantamento da população afetada continua prejudicado pela dificuldade de acesso das equipes de resgate a muitas localidades, algumas isoladas pela inundação, sem qualquer tipo de comunicação, água e energia.

Ao todo, 50 municípios estão em situação de emergência. O governo do estado decretou situação de emergência em todas as áreas afetadas pelos desastres naturais. As equipes de busca continuam no local a procura de outros sobreviventes.

Doações. Nesta manhã de Natal, a Defesa Civil solicitou que a população de Vitória suspendesse o envio de donativos aos atingidos pelas enchentes e deslizamentos. "Precisamos dar vazão ao material que já arrecadamos", informou o secretário.

Há cerca de 2.000 toneladas de material coletado no centro de voluntários da Praça do Papa, na Enseada do Sua, em Vitória -- o maior do Estado. "As cidades também já conseguiram fazer estoque de material. Estão, inclusive, uma doando para as outras", garantiu Salomão. Mas doações de material de limpeza ainda são recebidas.

Oito caminhões do Exército chegaram na capital do Estado para ajudar no transporte das mercadorias. "Tem localizadas nas cidades de Santa Leopoldina, Baixo Guandu e Itaguaçu em que o acesso só consegue ser feito por helicópteros", disse o secretário. Sete aeronaves estão fazendo o serviço.

As cidades citadas por Salomão são justamente as que registraram as mortes no ES. Foram oito em Itaguaçu, duas em Baixo Guandu e três em Colatina. As 15 mortes se completam com um caso registrado em Nova Venécia. 

Mais conteúdo sobre:
ChuvaEspírito Santo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.