Sobe para 22 o número de cidades em estado de emergência em SC

Chuvas já afetaram 138.900 pessoas em todo o Estado; no total, 5.223 estão desalojados

estadão.com.br,

27 de abril de 2010 | 03h48

Mais três municípios catarinenses entraram em situação de emergência nesta terça-feira, 27, por conta das chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. Com isso, subiu para 22 as cidades nessa condição.

 

De acordo com último boletim divulgado pela Defesa Civil estadual, das 51 cidades atingidas estão em atenção os municípios de Anchieta, Bela Vista do Toldo, Caçador, Concórdia, Dona Emma, Lebon Régis, Matos Costa, Nova Itaberaba, Penha, Presidente Dutra, Rio das Antas, Rio do Campo, Timbó Grande, Xavantina, Itaiópolis, São José do Cedro, Santa Terezinha, Taió, Palma Sola, Apiúna, Princesa e Barra do Sul.

 

As chuvas já afetaram 138.900 pessoas em todo o Estado. Deste total, 5.131 estão desalojados - pessoas que perderam tudo e precisam de abrigos públicos - e outros 581 ficaram desabrigados - os que podem contar com a ajuda de vizinhos e familiares. Até agora, dez pessoas ficaram feridas e não há registros de mortos ou desaparecidos.

 

O governo do Estado encaminhou nesta segunda-feira, 26, à Secretaria da Defesa Civil Nacional, um pedido inicial de recursos no valor R$ 6,5 milhões para que sejam atendidos os municípios afetados pelas chuvas. Entre as áreas de maior preocupação estão o meio-oeste e o Alto Vale do Itajaí.

 

Tragédia

 

No final de 2008, o estado catarinense sofreu a maior tragédia registrada pelas chuvas, que duraram cerca de três meses. Cerca de 2 milhões de pessoas foram afetadas. O número de mortos chegou a 135, a maioria (97%) vítima de soterramento.

 

Entre desalojadas e desabrigadas, foram 78 mil pessoas. De acordo com a Defesa Civil Estadual, um terço do território catarinense foi atingido pelas chuvas: 63 municípios catarinenses decretaram situação de emergência e 14 decretaram estado de calamidade pública.

 

(Fabiana Marchezi, Ricardo Valota e Solange Spigliatti)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.