Sobe para 36 o número de mortos em Angra dos Reis

Subiu para 36 o número de pessoas mortas em consequência das chuvas que caem na região de Angra dos Reis. Mais dois corpos de crianças foram descobertos hoje pelas equipes de busca. Os outros 34 corpos já foram identificados pelo Corpo de Bombeiros. Ainda chove no município embora com menos intensidade, mas ainda há risco de novos deslizamentos de terra. Os 200 homens do Corpo de Bombeiros que participam dos trabalhos de recuperação e limpeza da cidade, no sul fluminense, concentram os trabalhos no bairro de Areal, na região do Grande Japuíba, onde há pelo menos três pessoas desaparecidas. A força da água que desceu das encostas arrastou diversas casas e árvores e foi destruindo tudo pela frente.Os bairros mais atingidos, além de Areal, foram Perequê, Mambucaba e Grande Belém, porque os dois rios que cortam a área ? Mambucaba e Japuíba ? transbordaram, deixando diversas casas submersas. De acordo com a Defesa Civil, não houve mais deslizamentos de encostas na Rio-Santos (BR-101), mas a chuva, embora fina, continua. Na altura do quilômetro 90, pouco antes da chegada a Angra dos Reis, o tráfego está em meia pista, com passagem para um veículo de cada vez.A governadora do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, o prefeito de Angra dos Reis, Fernando Jordão, o ministro da Integração Nacional, José LucianoBarbosa da Silva, e o secretário nacional de Defesa Civil, José Wilson Pereira, visitaram nesta terça a região para avaliar os prejuízos provocados pelo temporal. Na sexta-feira, o ministro fará o pedido de verbas emergenciais através de medida provisória para agilizar o auxílio ao município de Angra dos Reis. O prefeito Fernando Jordão calcula os prejuízos em torno de R$ 40 milhões. A prefeitura de Angra dos Reis está necessitando de doações como água potável, fraldas descartáveis, cobertores e alimentos. As doações podem ser entregues em quartéis do Corpo de Bombeiros e na própria sede da prefeitura.Leia também:» Desmoronamento mata uma família inteira » Chuva vem causando tragédias no RJ

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2002 | 16h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.