Sobe para 37 número de mortos pela chuva em Minas

As chuvas que caem sobre Minas Gerais desde a noite da última quinta-feira fizeram mais duas vítimas na madrugada deste sábado. Desta vez, duas crianças morreram na cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata do Estado. De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), Minas já contabiliza 37 mortes provocadas por desabamentos e afogamentos devido às fortes chuvas.Na madrugada deste sábado, em Juiz de Fora, após o deslizamento de uma encosta, no bairro Três Moinhos, periferia da cidade, a casa de Josiane Queiroz não resistiu e desabou. No momento do desabamento, Josiane, grávida, estava acompanhada do marido e de seus dois filhos, um com 3 anos, e outro de apenas 1 ano. A mãe foi resgata com vida pelo marido, mas seus filhos não resistiram e morreram no local do acidente. "Fiquei enterrada até o pescoço, mas meu marido conseguiu me tirar da terra. Os nossos dois filhos ele não conseguiu", disse.De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora, Alexandre Cazarim, as chuvas, que ganharam força no início da noite de ontem, provocaram outros cinco deslizamentos na cidade. Até a manhã deste sábado, 100 pessoas permaneciam desabrigadas. "Estas pessoas, que tiveram suas casas destruídas ou estavam em locais de risco de desabamento, vão ser transferidas para o Colégio Municipal Antônio Faustino Silva. Continuaremos com todo o efetivo trabalhando para evitarmos novos desastres", informou o bombeiro.CarvalhosAs chuvas também provocaram estragos e mais vítimas nas cidades da região de Juiz de Fora. O caso mais grave, ainda não confirmado pela Cedec, foi na cidade de Carvalhos. Um homem teria sido levado pelas águas do Rio Francês, após tentar recolher alguns pertences arrastados pela correnteza. Segundo os bombeiros, pelo menos 40 pessoas estão desabrigadas em Carvalhos e devem ser levadas para abrigos da Prefeitura.Em Aiuruoca, as chuvas deixaram duas pessoas feridas, após o desabamento de uma casa. Os 13 presos da cidade tiveram de ser transferidos para Caxambu, pois a delegacia corre risco de desabar. Outras 40 pessoas também estão desabrigadas. De acordo com a Cedec, as chuvas já provocaram o desabamento de 2.712 casas e 21 pontes em Minas. O número de desabrigados já chega a 1.115, além de outras 8.207 pessoas que estão desalojadas. O Estado já contabiliza 34 municípios em situação de calamidade pública ou de emergência.Em Belo Horizonte já morreram 15 pessoas, sendo nove no Morro das Pedras, quatro na Vila Cafezal e duas no bairro Taquaril. Em Contagem, na região metropolitana, 12 pessoas da mesma família foram soterradas, após o desabamento de três barracões. Do total de pessoas soterradas, apenas duas conseguiram sobreviver. As outras dez foram resgatadas mortas. No interior do Estado, as chuvas fizeram outras 12 vítimas fatais. Foram quatro em Ponte Nova, três em Caratinga, duas em Juiz de Fora, uma em Manhuaçu, uma em Santa Bárbara do Leste e uma em Itabira. Em Governador Valadares, 5 mil casas foram alagadas. O Rio Doce, que atravessa a cidade, está três metros acima do nível normal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.