Sobe para 52 total de cidades em emergência no RS

Em SC, 8 municípios seguem na mesma situação; Progresso foi atingida por temporal com ventos de 100 km/h

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 Novembro 2009 | 10h39

Subiu para 52 o número de cidades do Rio Grande do Sul que decretaram situação de emergência por conta dos temporais que atingiram o Estado nos últimos dias. Oito pessoas já morreram por conta das chuvas em território gaúcho. Em Santa Catarina, oito municípios continuam nesse estado por causa das tempestades.

De acordo com a Defesa Civil, os novos municípios em situação de emergência são Caçapava do Sul, Cerrito, Manoel Viana, São Martinho da Serra, Tupanciretã, Mormaço e Parobé. Na manhã de ontem, a localidade de Progresso foi atingida por um violento temporal, com a força do vento ultrapassando a casa dos 100 quilômetros por hora. Várias casas foram destelhadas, árvores foram arrancadas e torcidas pela violência do vento.

 

O pavilhão da comunidade, com cerca de 1 mil m² de área coberta, foi totalmente destruído. A Escola Estadual de Ensino Fundamental Progresso também foi destelhada. Apesar da força do vento, não houve feridos graves.

De acordo com balanço estadual de ontem, 4.126 pessoas estão desabrigadas - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos - e 10.996 estão desalojadas - as que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares. Ao todo, 12.332 casas foram danificadas e 59, destruídas.

Visita

 

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, prometeu visitar o Rio Grande do Sul para avaliar os estragos que as chuvas vem causando nas cidades. Ela irá acompanhada de outros ministros neste sábado. Segundo a ministra, não há limite de verba do governo federal para ser liberada para ajudar a reconstruir os locais afetados.

Mais conteúdo sobre:
chuvas no RS chuvas em SC clima tempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.