Sobe para 8 as mortes suspeitas por soro contaminado

Subiu para oito o número de mortes que podem ter sido causadas por contaminação do soro Ringer Lactato na Casa de Saúde Santa Ifigênia, em Caruaru, no agreste pernambucano, entre 1 e 10 de março. Deste total, duas mortes até o momento foram comprovadamente causadas por hemorragia intensa durante cirurgias realizadas no hospital. Duas mulheres que também tiveram contaminação comprovada ficaram em estado grave e foram encaminhadas para UTI. Uma já recebeu alta e a outra se recupera bem.Exame realizado pela Fundação Osvaldo Cruz revelou a presença de endotoxinas bacterianas em uma quantidade duas vezes maior que a permitida em amostras do Ringer Lactato, que é fabricado pelo laboratório cearense Farmace. Todos os soros fabricados pela empresa tiveram suas vendas e uso suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).Todas as mortes e cirurgias realizadas no hospital nos 10 primeiros dias do mês - num total de 75 - estão sendo investigadas por uma comissão estadual da Secretaria de Saúde, pela Anvisa, por especialistas do Centro Nacional de Epidemiologia (Cenepi) e por um consultor do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC). O número de mortes suspeitas subiu diante de denúncias de familiares de vítimas que afirmam que seus parentes também tomaram o Ringer Lactato.Hoje o promotor de justiça da 1ª Vara Criminal de Caruaru, Jadir Barbosa, pediu a exumação dos oito cadáveres como forma de obter a "prova material da morte", o que, segundo ele, é exigência do Código de Processo Penal para dar validade ao inquérito policial aberto para apurar o caso. O delegado Alexandre Veras está ouvindo familiares dos oito mortos, para depois interrogar o corpo médico e de enfermagem do hospital e funcionários do Farmace, que tem sede em Barbalha (CE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.