Lucio Tavora/AE
Lucio Tavora/AE

Sobe para 89 número de homicídios na BA após a greve de policiais militares

O Exército está cercando a Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador, para cumprir 11 mandados de prisão contra os grevistas

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

06 Fevereiro 2012 | 05h49

São Paulo, 6 - Subiu para 89 o número de homicídios na Bahia desde o início da greve dos policias militares, na tarde da última terça-feira, 31. Os três últimos casos foram registrados na madrugada desta segunda-feira em Camaçari. Foram mortos Fabio Monteiro Leite Masculino, de 29 anos, Luís Cláudio dos Santos Cerqueira, de 25 anos, e um homem ainda não identificado.

Cerca de 600 homens do Exército cercam a Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador, para cumprir 11 mandados de prisão contra os grevistas, de acordo com a Secretaria de Comunicação do Estado.

Por volta das 6h de hoje, o Exército começou isolar o prédio, no Centro Administrativo da Bahia, para permitir que a Polícia Federal cumpra os mandados.

Além do Exército, homens da Caatinga e da Companhia de Operações Especiais da Polícia Militar estão nas proximidades da Assembleia. O tenente-coronel Cunha, responsável pela área de Comunicação do Exército, garantiu que os mandados de prisão vão ser cumpridos depois do isolamento da área.

O pedido para a desocupação do prédio da Assembleia foi feito no domingo à tarde pelo presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo, ao general G.Dias. Nilo disse que "os trabalhos legislativos precisam voltar à normalidade e que a Assembleia não pode ser usada como abrigo para foragidos da Justiça." O deputado falou ainda que o pedido partiu dele mesmo, e não do governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.