Corpo de Bombeiros/ Distrito Federal
Corpo de Bombeiros/ Distrito Federal

Sobe para 9 número de mortos em acidente com ônibus e carreta na BR-020 em Goiás

Segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, cinco vítimas permanecem internadas, quatro receberam alta e três faleceram; seis pessoas morreram no local da colisão

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

16 Fevereiro 2018 | 12h10

SÃO PAULO - A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou na manhã desta sexta-feira, 16, que mais uma vítima do acidente com um ônibus e uma carreta ocorrido na BR-020, em Formosa, cidade goiana do entorno do Distrito Federal, na quinta-feira, 15, faleceu no Instituto Hospital de Base do Distrito Federal (IHBDF).

O paciente D.L.S. foi internado com múltiplos traumas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 22h de quinta-feira. Das doze vítimas atendidas, cinco permanecem internadas, quatro receberam alta e três faleceram.

Três feridos estão sendo atendidos no Hospital Regional de Sobradinho (HRS), outros quatro no Hospital Regional de Planaltina (HRP) e dois no Hospital da Região Leste (HRL - Paranoá).

Segundo o Corpo de Bombeiros, a carreta colidiu de frente com o coletivo da empresa Expresso Guanabara, que seguia viagem de Cajazeiras, na Paraíba, até Goiânia. O motorista do ônibus, que morreu no local, teria invadido a contramão e atingido uma carreta de adubo. Em seguida, o caminhão bateu em outra carreta e tombou na sequência. Uma das laterais do ônibus foi completamente destruída. Ao menos 30 passageiros foram encaminhados para hospitais da região de Formosa e Brasília. A ocorrência foi registrada por volta das 6h30.

A polícia ainda trabalha com a hipótese de o motorista ter dormido ao volante, segundo relato de testemunhas. Um laudo elaborado pela Polícia Técnico Científica deve ficar pronto daqui uma semana.

Em nota, a Guanabara comunicou que o veículo que se envolveu no acidente na localidade de Bezerra estava com 43 passageiros a bordo, além do motorista Édson Lopes Lima, de 47 anos. 

"O ônibus havia partido da cidade de origem às 16h35 de terça-feira, 13, e o motorista tinha tido 20 horas de descanso antes de assumir o volante. Quando tomou ciência do fato, a Guanabara enviou de imediato uma força-tarefa de Brasília para prestar a assistência necessária aos passageiros", informou a viação. "Neste momento, equipes de resgate prestam socorro às vítimas. A Guanabara lamenta o ocorrido e ressalta que irá prestar assistência necessária às vítimas."

A empresa disponibilizou o telefone do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) 0800-7281992 para atendimento aos familiares dos passageiros.

A Guanabara informa ainda que instaurou um procedimento interno para investigar as causas do acidente e está à disposição para prestar todas as informações necessárias aos órgãos competentes para a elucidação da ocorrência.

 

Mais conteúdo sobre:
ônibus acidente rodoviário

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.