Sobe para cinco o número de infectados por coronavírus no México

O último caso, divulgado nesse domingo, 1, é o de uma mulher que, como os outros quatro casos informados, viajou para a Itália

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2020 | 02h46

O número de infectados com o novo coronavírus no México aumentou nesse domingo, 1, de quatro para cinco, após a notificação de um caso adicional, confirmado no estado de Chiapas, informou o governo.

"Os cinco casos apresentaram sintomas muito leves", disse José Luis Alomía, diretor geral de Epidemiologia, em entrevista coletiva.

O último caso, divulgado nesse domingo, é o de uma mulher que, como as outras quatro informadas, viajou para a Itália. "São casos importados", reiterou o funcionário.

A peculiaridade da mulher em Chiapas é que ela foi infectada na Itália e voltou ao país sem sintomas. No entanto, ela foi contatada por outra mulher diagnosticada no estado de Coahuila, norte do país, e foi submetida aos testes.

"Como ele testou positivo, ele estava isolado de qualquer maneira", explicou Alomy.

Por outro lado, foi relatado que o número de casos suspeitos passou de oito para 11 entre sábado e domingo.

Além das duas mulheres, existem três homens infectados. Nesse grupo, existe apenas um hospitalizado, enquanto três estão isolados em suas casas e um em um hotel.

"Vocês cinco estão bem", disse Hugo López-Gatell, vice-secretário de Prevenção e Promoção do Ministério da Saúde.

No México, há também um indivíduo classificado como "portador", que, apesar de positivo em testes de laboratório, permaneceu assintomático, lembrou Alomy.

Como as duas mulheres, as outras três infectadas também viajaram para a Itália, a trabalho. Dois deles, de 35 anos e 59 anos, estão na Cidade do México, e os 41 restantes, no estado de Sinaloa.

Todos tiveram contato com um Bergamo local durante uma convenção que teria contraído o vírus na Malásia.

O novo coronavírus matou mais de 3.000 pessoas no mundo e existem cerca de 87.000 infectadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.