Sobe para sete o número de mortos na tragédia em Mariana

Familiares identificaram o corpo de Marcos Aurélio Moura, de 34 anos; dezoito pessoas ainda estão desaparecidas

Leonardo Augusto, Especial para O Estado

13 Novembro 2015 | 17h18

Atualizada às 19h50

BELO HORIZONTE - Subiu para sete o número de mortos no desabamento das duas barragens de rejeitos de minério de ferro da empresa Samarco no distrito de Bento Ribeiro, em Mariana. A vítima é o empregado da Produquímica, Marcos Aurélio Moura, de 34 anos, que prestava serviço para a mineradora. O corpo foi identificado por familiares por volta das 14h. 

Outros três aguardam identificação. O total de desaparecidos, conforme informações da Prefeitura de Mariana, é de 18, sendo 9 funcionários da empresa e 9 moradores.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, o efetivo da corporação na região é de 140 homens. As buscas se concentram em Bento Rodrigues, Barra Longa e no município de Rio Doce, onde fica a hidrelétrica de Candonga a primeira no caminho do Rio Doce até o mar. 

Em Bento Rodrigues, os bombeiros utilizam cães farejadores nas buscas e levantamentos para verificar a altura atingida pela lama. O objetivo é auxiliar os trabalhos de máquinas. As equipes continuam o trabalho de limpeza, jogando jatos de água para retirar a lama. Conforme a prefeitura, houve reforço na quantidade de vacinas em Barra Longa, sendo 300 doses de hepatite B e 300 doses de dupla adulta.

Mais conteúdo sobre:
SamarcoBento Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.