Sobre saneamento, Alckmin cita piscinões em São Paulo

Durante o segundo bloco do debate da Rede Globo, nesta sexta-feira, os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) discursaram sobre o saneamento básico. O eleitor indeciso que escolheu o tema citou o problema com enchente que enfrenta a cidade de Carapicuíba, no interior de São Paulo, e acrescentou que provavelmente ambos os candidatos não deveriam ter vivenciado a experiência de ver "a água invadindo sua casa". Lula começou dizendo que sabe bem o que é enchente porque já morou na Vila Carioca, em São Paulo, na Vila São José, em São Caetano, e em outros lugares atingidos por enchentes. "Nós investimos R$ 2 bilhões em saneamento básico", afirmou Lula, acrescentando que "o investimento em saneamento básico é uma condição básica para a gente melhorar a qualidade de vida das pessoas", e prometeu "investir muito mais".Na vez de Alckmin formular uma pergunta para seu adversário sobre o tema saneamento básico, o tucano citou as obras de piscinão feitas por ele e pelo ex-governador de São Paulo, Mário Covas. Alckmin acusou: "o que o governo fez foi aumentar o imposto em cima da água".Lula afirmou que os governos nos últimos 20 anos no Brasil trataram com total descaso o saneamento básico. "Não precisa ir muito longe, pode ir a São Paulo, na periferia dos grandes centros urbanos. A urbanização em favelas não foi feita. Só prefeitos de algumas gestões", disse em referência a outras gestões petistas em Estados e municípios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.