Sobrevivente de acidente aéreo da Líbia é holandês de 9 anos

O único sobrevivente do acidente aéreo que matou 103 pessoas na Líbia é um menino holandês que retornava de uma viagem de safári na África do Sul com sua família, informou um jornal holandês nesta quinta-feira.

REUTERS

13 de maio de 2010 | 08h58

O Airbus A330-200 da Afriqiyah Airways estava voando de Johanesburgo para a capital líbia, Trípoli, quando se acidentou pouco antes da pista de pouso do aeroporto na manhã de quarta-feira.

Após o acidente, a identidade do sobrevivente estava incerta, mas o Ministério de Relações Exteriores holandês disse nesta quinta-feira que o nome do menino era Ruben e que ele é da cidade de Tilburg, no sul da Holanda.

"Um funcionário da embaixada holandesa em Trípoli falou com ele. Ele disse que o nome dele era Ruben, tem 9 anos e é de Tilburg. Ele está relativamente bem dadas as circunstâncias", disse o ministério holandês em comunicado.

O menino sofreu fraturas na perna, mas sua condição era estável, disseram médicos do hospital de Trípoli na quarta-feira.

Uma mulher, supostamente a avó do menino, disse ao jornal holandês Brabants Dagblad que ele estava viajando com seu irmão Enzo, de 11 anos, e os pais Trudy e Patrick van Assouw voltando de um safári na África do Sul.

"Não entendemos isso tudo. É como se estivéssemos em um filme", disse An van de Sande ao jornal.

O Ministério de Relações Exteriores disse que uma tia e um tio haviam chegado a Tripoli e visitariam o menino no hospital. Seis autoridades holandesas, inclusive especialistas na identificação de pessoas e na investigação de acidentes aéreos, também chegaram à cidade.

A Afriquiyah Airways alterou algumas das nacionalidades na lista de mortos, dizendo que 58 holandeses, 6 sul-africanos, 2 líbios, 2 austríacos, 1 alemão, 1 zimbabuano, 1 francês, e 2 britânicos estavam a bordo.

O voo também transportava 11 membros da tripulação, todos de nacionalidade líbia, e 19 cujas nacionalidades ainda precisam ser confirmadas, disse a Afriqiyah.

O avião é o mesmo modelo do voo 447 da Air France, que caiu no Atlântico no dia 31 de maio do ano passado. A causa do acidente ainda não foi claramente identificada.

(Reportagem de Gilbert Kreijger)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASACIDENTELIBIASOBREVIV*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.