Sobrinho de Castor de Andrade é condenado

Após três dias de julgamento, o bicheiro Rogério de Andrade foi condenado a 19 anos e 10 meses de prisão em regime fechado como mandante do assassinato de Paulo de Andrade - filho do contraventor Castor de Andrade e primo de Rogério -, morto a tiros em 1998, na Barra da Tijuca, zona oeste. O segurança Haroldo Bernardo estava ao lado de Paulo e também morreu. Rogério deixou o 4.º Tribunal do Júri algemado, acompanhado pelo advogado Nélio Andrade, e foi conduzido para a sede da Polinter. Rogério é a segunda pessoa condenada pelos assassinatos. O ex-policial militar Jadilson Simenone, autor dos crimes, cumpre pena de 9 anos e 9 meses de reclusão. O veredito foi dado pela juíza Angélica Guedes na madrugada de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.