Sobrinho de prefeito assassinado. Pode ter sido seqüestro

Leandro Camilo Padovani, de 25 anos, foi assassinado hoje de manhã em frente à sua casa, em Hortolândia. A polícia suspeita de que ele tenha sido morto em uma tentativa de seqüestro. O jovem, sobrinho do prefeito do cidade Jair Padovani (PSDB), levou um tiro no tórax quando tentava fugir dosassassinos. Ninguém havia sido preso até o início da noite. Leandro havia saído de carro da empresa de transportes da família, próxima ao local onde morava, e chegou a sua casapor volta das 10 horas. Telefonou pedindo que o portão fosse aberto. Ao se aproximar, dois homens desceram de um veículoSiena e se aproximaram do rapaz. Eles tentaram colocar Leandro dentro do carro em que estavam, mas o jovem teria tentado fugir, correndo, e foi baleado. Foi socorrido ao pronto-socorro de Hortolândia e transferido para o Hospital de Sumaré, onde morreu. Os assassinos abandonaram o Siena a cerca de 5 quilômetros do local do crime, próximo ao trevo da Rodovia Bandeirantes. O carro havia sido roubado em São Paulo na sexta-feira. O prefeito não quis falar sobre o ocorrido. Segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública, Hortolândia é aterceira cidade com maior número de assassinatos por cada 100 mil moradores. Registrou 96 homicídios dolosos no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.