Sócio nega indicação para ''qualquer cargo público''

O advogado Cristiano Zanin Martins, sócio do escritório Teixeira, Martins & Advogados, em que atua Roberto Teixeira, enviou e-mail ao Estado para comentar a nomeação do coronel Eduardo Artur Rodrigues da Silva para a diretoria de Operações dos Correios. O coronel Artur e o Planalto não responderam aos pedidos de informações.

, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2010 | 00h00

"Causa-nos profunda estranheza esse tipo de insinuação que o jornal levanta. Que o escritório Teixeira, Martins & Advogados prestou serviços p ara a VarigLog, isso é fato. Mas daí a algum de seus sócios sugerir a indicação de quem quer que seja para algum cargo público, vai uma distância enorme", diz o e-mail.

O advogado sustenta que a relação do escritório com Silva, quando presidente da VarigLog "sempre foi formal e limitada às questões da empresa", e que "jamais houve qualquer aproximação ou relacionamento com Eduardo Artur antes ou depois do período em que ele presidiu a companhia."

Martins também diz que a relação do escritório era com a empresa, e não com seu presidente. "Tanto é verdade que o Teixeira, Martins & Advogados continuou prestando serviços para a VarigLog mesmo quando Eduardo Artur já não presidia mais a companhia."

Procurado pelo Estado, o chefe do Departamento de Relacionamento Institucional dos Correios, Mário Renato Borges da Silva, disse desconhecer qualquer ligação do diretor de Operações com a Master Top, bem como a origem da indicação. "O corpo técnico da empresa não se envolve com isso, porque é indicação presidencial. Se houver alguma ligação (com a empresa aérea), foge da nossa capacidade", afirmou. Silva observou, porém, que a estatal espera "que tudo seja verificado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.