Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Soldado da PM é assassinado durante discussão em bar

Briga ocorreu durante a partida entre Corinthians e o Internacional; policial civil é o principal suspeito

Daniela do Canto e Ricardo Valota, da Central de Notícias,

18 de junho de 2009 | 05h02

O soldado das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) Marcelo Marciano dos Santos, de 39 anos, foi assassinado na noite desta quarta-feira, 17, durante uma discussão em um bar na região do Cangaíba, zona leste de São Paulo. O principal suspeito do crime é um investigador da Polícia Civil, de prenome Valdir. A Corregedoria da Polícia Civil vai investigar o caso.

 

Segundo testemunhas, o soldado da PM estava no bar localizado na Avenida 24 de Fevereiro, na Vila Rui Barbosa, acompanhado por uma mulher. Eles assistiam ao jogo de futebol entre o Corinthians e o Internacional. Por volta das 23h30, o atirador entrou no bar e pediu uma cerveja.

 

Santos foi até ele e os dois começaram a discutir e trocar ofensas. Nesse momento, o assassino sacou uma arma e atirou no peito do PM. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com uma parada cardiorrespiratória. Levado ao Pronto-Socorro de Ermelino Matarazzo, não resistiu ao ferimento e morreu em seguida.

 

O atirador fugiu em um veículo, que seria um Fiat Elba vermelho.

 

Ainda conforme testemunhas, a vítima e o suspeito são vizinhos e moram próximo ao bar. Eles já teriam discutido dias atrás por um motivo ainda desconhecido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.