Soldado da UPP São Carlos é morto ao deixar academia na zona norte do Rio

Vítima estava ao lado da noiva, que saiu ilesa; atiradores chegaram em um Gol branco

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

15 Agosto 2012 | 04h20

SÃO PAULO - O soldado PM Charles Thomaz Barros, de 25 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro de São Carlos, na região central do Rio, foi morto com dois tiros, um na nuca outro nas costas, por volta das 21h45 de terça-feira, 14, quando, ao lado da noiva e à paisana, deixava uma academia de ginástica na Rua Desmons, em Coelho Neto, região do Acari, na zona norte do Rio.

 

Eram dois os atiradores, que chegaram em um Gol branco. O casal preparava-se para entrar em um Honda Civic e correu. A noiva do soldado saiu ilesa. Nem o carro nem duas armas, uma escopeta e uma pistola, que estavam dentro do Honda, foram levados pelos criminosos. Não se sabe ainda se a intenção da dupla era o roubo ou se Barros, que tinha dois anos de corporação, foi vítima de uma execução. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.