Soldados do Exército são presos após roubar relógio e R$ 10 de adolescentes

Dois soldados do Tiro de Guerra de Guarulhos foram presos na madrugada de ontem, acusados de participar de um roubo a quatro adolescentes. Eles estavam fardados no momento em que foram capturados pela polícia. Dois menores, de 16 e 17 anos, que estavam com os militares, foram apreendidos. Os policiais acharam um revólver 38 e uma arma de brinquedo com os suspeitos, além dos pertences roubados. As vítimas - três estudantes de 15 anos e um de 16 - foram assaltadas na Avenida Doutor Timóteo Penteado, pouco antes da 1 hora. Eles voltavam a pé de uma lanchonete. Segundo os garotos, um Escort com quatro ocupantes passou por eles e parou com os faróis apagados. "Abaixaram o vidro e ficaram olhando. Eu imaginei o assalto", disse uma vítima. Os soldados, sem fardas, desceram do carro, efetuaram o assalto de um relógio e R$10; e fugiram. Depois do roubo, as vítimas foram até um posto policial na mesma rua. Ao serem flagrados, Mateus Henrique de Almeida Silva, de 19 anos, estava fardado e Ricardo Lima da Silva, de 18, usava apenas a blusa da farda. Aos policiais, os soldados disseram que foram chamados pelos menores para praticar o assalto. O Escort usado no crime é dos pais de um dos menores. Os soldados aguardarão por uma decisão da Justiça Militar. Os menores (sobrinhos de um dos soldados) foram encaminhados à Vara da Infância e da Juventude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.