Solo da futura Estação Pinheiros é estável, diz laudo

O subprefeito de Pinheiros, Nilson Nachle, afirmou na segunda-feira, 12, que o laudo geológico sobre o solo da região do acidente na futura Estação Pinheiros do metrô, na zona oeste de São Paulo, confirma a segurança da área. "O laudo garante a estabilidade do maciço (subsolo)." O autor do laudo, o professor Carlos Maffei, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, em conversa com o Estado, pelo telefone, balizou a afirmação. "Confirmo as palavras do subprefeito", limitou-se a dizer. No local onde está sendo construída a futura Estação Pinheiros do Metrô ocorreu o desabamento da obra, que abriu uma cratera no dia 12 de janeiro, causando a morte de sete pessoas. O laudo vai ter a metodologia verificada pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Depois, será analisado pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos. Não há data para a conclusão. No entanto, Nachle disse que a desinterdição dos 55 imóveis depende da comparação dos laudos feitos em separado por uma empresa contratada pelo Consórcio Via Amarela -, do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) e da Subprefeitura de Pinheiros. "Cada caso será tratado de forma individual."

Agencia Estado,

13 Fevereiro 2007 | 08h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.