AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Sorocaba investe R$ 3 mi em árvores

A prefeitura de Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo, vai investir R$ 3 milhões em um projeto que prevê o plantio de 150 mil árvores na cidade, no prazo de três anos. Atualmente, o município tem apenas 30 mil árvores na área urbana. Esse total representa a média de uma árvore para cada grupo de 17 pessoas, número bem abaixo do considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomenda, nas aglomerações urbanas, uma árvore para cada seis habitantes. Com o projeto, a cidade passará a ter 180 mil espécimes, ou seja, uma árvore para cada três pessoas. Os plantios ocorrerão principalmente nas áreas verdes municipais e nas ruas e praças da cidade. O projeto prevê também a formação de bosques nas margens de córregos e do Rio Sorocaba, cujas matas ciliares foram derrubadas há mais de dez anos. As áreas ribeirinhas foram as mais visadas pelas famílias de sem-teto para a construção de barracos. Esses terrenos são considerados áreas de risco por estarem sujeitos a inundações e deslizamentos. Segundo o prefeito Renato Amary (PSDB), a maioria das famílias que habitavam essas regiões foi removida para o assentamento Habiteto, localizado no Bairro Itavuvu, zona norte da cidade. Restou apenas uma favela nas margens do Córrego Itanguá, mas as famílias também serão transferidas. Sorocaba tem, atualmente, 7,5 milhões de metros quadrados de áreas verdes, o que representa 15 metros quadrados por habitante. A OMS considera ideal, nos centros urbanos, 12 metros de área verde por morador. O problema é que essas áreas estão cobertas por vegetação rasteira, de pouco valor ambiental. Cerca de 90 mil árvores serão plantados nesses terrenos, com predominância de espécies nativas da região. Outros 60 mil espécimes serão utilizados na arborização de vias públicas. As mudas terão, no plantio, 1,80 m de altura, e a população participará da sua conservação. Para iniciar o projeto, a prefeitura conta com R$ 650 mil nos cofres do Fundo de Apoio do Meio Ambiente do município. Desses recursos, R$ 500 mil foram repassados a título de compensação ambiental pela derrubada de cerca de 200 árvores na Chácara Sônia Maria, para a construção de um hipermercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.