Sorocaba quer ter 1º condomínio GLS do Estado

Sorocaba será a primeira cidade do Estado de SP a abrigar um empreendimento imobiliário voltado para o público GLS (gays, lésbicas e simpatizantes). O Season será lançado em setembro. As diferenças estarão nos detalhes: tudo feito com base em pesquisas. São 150 lotes, a partir de mil metros quadrados cada um, ao custo de R$ 95 o m². O estudo feito pela Agra Loteadora, construtora do Season, detectou que o condomínio precisaria contemplar três características: convívio, natureza e serviços. "Terá dois clubes, um mais agitado, com fitness center e piscina, e outro mais reservado, com horta para os moradores colherem temperos, por exemplo. No centro, há uma área com mata nativa preservada e espaço zen", diz o presidente da loteadora, Arthur Matarazzo. "O condômino terá vários serviços, como arrumadeira, diarista e lavanderia. Tudo no sistema pay-per-use, para não onerar o condômino que não usa os serviços." A campanha publicitária do Season foi toda feita com foco nesse público. "Já escolhemos canais específicos para atingir ao nosso público", afirma Matarazzo. A equipe de vendas, do braço imobiliário da casa de leilões Sotheby?s, foi treinada para atender ao público GLS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.