Sorocaba reinaugura zôo sem jaulas e grades

Nem grades, nem jaulas. Apenas uma lâmina de vidro reforçado vai separar animais ferozes, como leões, ursos e tigres, das pessoas que visitarem, a partir do próximo sábado, o zoológico municipal de Sorocaba. O público poderá entrar nos viveiros das aves, dotados de passarelas suspensas. Animais, como macacos e alguns felinos, poderão ser observados em posições de descanso e alimentação sem que percebam a presença do homem.Depois de um ano e meio em reformas e de um investimento de R$ 3 milhões, o zôo será reinaugurado com um conceito que poucos países do mundo já adotam.Em recintos amplos, com detalhes paisagísticos que imitam o habitat natural de cada espécie, os 900 animais e aves de 300 espécies devem sentir-se o mais próximo possível da liberdade. Os animais passam a ser expostos no mesmo nível do visitante, isolados apenas pelos vidros laminados ou telas, no caso das aves. Os primatas ganharam áreas descobertas, com tratamento paisagístico. No espaço onde ficarão os felinos, há ainda um fosso de segurança. As lontras e ariranhas poderão ser vistas em acrobacias sob a água, pois suas piscinas são envidraçadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.