SP: 730 pontos de rodovias sob radar

Com as férias de julho nas escolas particulares, é hora de arrumar as malas. Mas quem pensa em viajar deve ter paciência e planejar bem a saída. O novo modelo de passaporte brasileiro tem provocado atrasos nos embarques em Cumbica. Nas estradas, há obras pontuais e fluxo lento na saída da capital. A Secretaria Estadual dos Transportes informa que o maior movimento nas rodovias será às sextas-feiras (das 18 às 23 horas), aos sábados (das 8 às 14 horas) e domingos (das 15 às 22 horas). Se possível, o motorista deve evitar trafegar nesses horários. A segurança nas rodovias paulistas será intensificada com a Operação Férias 2009 (confira abaixo os telefones importantes). Até o dia 2 de agosto, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) manterá 900 profissionais a postos nas estradas, além de 4 mil policiais rodoviários envolvidos na fiscalização - que usarão 62 bafômetros. Vale destacar que Estado e concessionárias de rodovias contarão com 41 radares com leitura automática de placas (LAPs), 56 equipamentos fixos e 62 móveis, além de 70 do tipo pistola (de mão), fiscalizando mais de 730 pontos. Segundo as concessionárias, os motoristas também devem estar atentos a um problema que levou, no primeiro semestre, ao aumento no número de atropelamentos em algumas estradas: crianças brincando com bola e pipa, além de pedestres nos acostamentos. Já para quem se preocupa com a segurança da casa, sobretudo se vai deixá-la fechada, o Estado preparou dicas com base em informações da Polícia Militar (veja na página C3). No interior do Estado, há até um programa pioneiro de segurança, que funciona em 89 cidades. O Ronda Programada é um serviço de vigilância específica e redobrada, com visitas diárias à casa de morador cadastrado, que funciona na região de Bauru e pode ser estendido para o restante do Estado. É recomendável que quem vai viajar com criança, usando passaporte como documento principal, chegue cedo a aeroportos e terminais rodoviários. De acordo com a Infraero, como o documento não identifica a filiação do passageiro, os menores desacompanhados podem ter problemas no embarque. Isso porque a Polícia Federal exige a apresentação de documento que comprove a paternidade dos pequenos turistas - por meio de certidão de nascimento ou documento de identidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.