SP: agentes prisionais entram em greve

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, que decidiram entrar em greve nesta quinta-feira, promovem na manhã de hoje uma manifestação no quadrilátero do Carandiru, zona norte da capital paulista. Os funcionários de unidades prisionais do Interior do Estado de São Paulo e do Litoral também confirmaram a greve.A paralisação começou a zero hora desta quinta-feira, e os agentes só devem trabalhar em serviços essenciais, como alimentação e saúde dos detentos. De acordo com o presidente do Sindicato, Nilson de Oliveira, a orientação é para que osfuncionários entrem nas unidades prisionais, mas fiquem parados em forma de protesto. As reivindicações trabalhistas são: aumento salarial, que varia entre as seis faixas de valores da categoria; equiparação da jornada de trabalho aos diaristas para 40 horas semanais; plano de carreira e aposentadoria especial aos 25 anos de trabalho. De acordo com a diretora do Sindicato, Iara Aparecida de Paula, os agentes também querem mudanças no sistema prisional, como redução da população carcerária; elaboração de penas alternativas; instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Sistema Prisional e a contratação de mais 5400 agentes penitenciários em todo o Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.