SP e Buenos Aires firmam acordo de cooperação

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), e o chefe de governo de Buenos Aires, Aníbal Ibarra, assinaram um termo de cooperação entre as duas cidades envolvendo as áreas de assistência social, turismo, cultura, desenvolvimento econômico, meio ambiente e educação. Uma das principais parcerias previstas no acordo é o ensino, a partir de fevereiro, de espanhol em algumas escolas municipais. Em contrapartida, colégios da capital argentina passarão a ensinar o português."A troca de políticas públicas tem levado os governos a adotarem medidas que dão certo, porque você não precisa inventar a roda", disse Marta. "A cidade de Buenos Aires tem de buscar soluções, como as parcerias", afirmou Ibarra, referindo-se à crise econômica por que passa a Argentina. Além do termo de cooperação, Marta e Ibarra assinaram uma declaração pública de apoio ao Mercosul. "Esse é momento delicado para a Argentina. Nós não podemos deixar que a crise e as posições que o governo argentino tomou possam afetar o Mercosul e até acabar com essa iniciativa que foi fantástica", disse a prefeita, após o encontro, realizado no Palácio das Indústrias, sede da Prefeitura. FormaçãoSegundo o secretário municipal da Educação, Fernando José de Almeida, São Paulo terá escolas bilíngües até 2003. Agora, em fevereiro, o ensino de espanhol começará a ser feito por meio de cursos nas escolas que abrem nos fins de semana. "Ao contrário do que se pensa, a procura por cursos de línguas na periferia é muito grande", disse Almeida. Pelo menos 60 professores receberão capacitação para dar aulas de espanhol. A Prefeitura também está preparando professores para cursos de francês nas escolas municipais, projeto realizado em parceria com o governo da França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.