SP faz novo contrato para duplicar M?Boi

Após abandono de obra, Prefeitura negocia com outra empresa

Eduardo Reina, O Estadao de S.Paulo

23 de abril de 2009 | 00h00

A Prefeitura de São Paulo assinará um novo contrato para a duplicação da Estrada do M?Boi Mirim, na zona sul. A empresa contratada inicialmente, a Araguaia Construtora Brasileira de Rodovias, abandonou a obra, segundo a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb). A escolhida deve ser a Enpavi Construções, Engenharia e Pavimentação, classificada na 3ª colocação na licitação realizada no ano passado. A definição será divulgada amanhã. As obras compreendem a duplicação de cerca de 660 metros de via entre as Ruas Iarim e Paolo Porpora, em frente ao Hospital de M?Boi Mirim e fazem parte do plano de metas do prefeito Gilberto Kassab (DEM). A Araguaia ofereceu R$ 1,47 milhão. A Enpavi ficou em 3º lugar, com R$ 1,88 milhão. A 2ª foi a Pedreira Aidar, com R$ 1,69 milhão.Adalberto Carlos Silva, da Enpavi, disse que as negociações com a Prefeitura estão bem encaminhadas. "Foram realizados vários estudos para avaliar a viabilidade e possivelmente iremos executar a obra, no valor dado pela primeira colocada", afirmou.A parceria com a Araguaia foi rescindida na última semana de março porque, segundo a secretaria, "não estavam sendo cumpridos os objetivos contratuais". Desde então, foi iniciada tratativa com os outras colocadas para saber se havia interesse de fazer a obra no valor indicado pela Araguaia. Está prevista para ela multa de aproximadamente R$ 22 mil por causa da rescisão contratual, além de impedimento para participação de novos contratos com a administração municipal por dois anos. A Araguaia vai recorrer. A Prefeitura deve cerca de R$ 88 mil à empresa, por parte do trabalho realizado no período de janeiro até agora.O prazo para a duplicação das pistas é de 180 dias a partir da ordem de início de obra a ser dada pela Siurb. "A secretaria, no momento, está em tratativas com a empresa colocada em terceiro lugar na licitação para ver se ela aceita fazer a obra pelo valor cobrado pela primeira colocada (Araguaia)", informou nota da Siurb.A M?Boi Mirim é uma das avenidas mais perigosas da cidade, segundo estudo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Está na 8ª posição no ranking das vias com mais acidentes de trânsito fatais em 2008, com 15 mortes.Em março, a Araguaia teve contrato de R$ 8,9 milhões cancelado pela Prefeitura, para parte das obras de canalização do Córrego Ipiranga, na zona sul. A rescisão aconteceu porque, segundo a administração municipal, foram descumpridos prazos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.