SP ganha shopping na região da 25 de Março em novembro

A região da Rua 25 de Março, conhecida como o maior shopping a céu aberto da cidade de São Paulo, vai abrigar a partir de novembro um shopping center de verdade. Antes que se pense que o novo empreendimento seguirá os moldes de centros comerciais populares, como a Galeria Pagé ou Shopping Mundo Oriental, empreendedores alertam: não será uma galeria nem terá boxes. O Shopping Pátio Barão de Duprat vai ser diferente de tudo o que se oferece na região - mas igual a qualquer shopping de varejo de médio porte como os que existem pela cidade. "Será como um mini Eldorado ou um mini Morumbi. Com praça de alimentação, serviço de valet, banheiros, segurança, limpeza", explica Adolfo Gevertz, diretor da Gevertz Assessoria e Participações, responsável pela comercialização das lojas. O "shopping de verdade", como está sendo apresentado, ocupará o imóvel da Rua Barão de Duprat, 535, onde antes funcionava a loja Armarinhos Alô-Alô São Paulo. A reforma começou em maio e a inauguração será em 11 de novembro. Ao todo, serão investidos R$ 8,5 milhões. Pronto, deve gerar 500 empregos diretos e indiretos. LojasO Pátio Barão de Duprat contará com 84 lojas distribuídas em seis andares, totalizando 2.200 m2. A praça de alimentação terá capacidade para 200 pessoas. "E 100% dos operadores tradicionais de shoppings", diz Gevertz. Além de um peso pesado da 25, o restaurante Jacob, há quase 50 anos na área. A idéia dos proprietários é oferecer um mix de serviços e comércio. "Vamos ter farmácia, o que não existe na 25, xerox, chaveiro e um bom salão de cabeleireiro, que também falta na região", conta Gevertz. "O espaço deverá ser ocupado por lojistas de ruas do centro expandido que queiram entrar na 25, um ponto fora de série." Circulam pela região 500 mil pessoas por dia. "A 25 já virou uma opção para a classe média." O Pátio Barão vai funcionar de segunda a sábado, das 8 às 21 horas, e aos domingos, das 8 às 14 horas. O horário é inédito na região: hoje, o comércio fecha as portas às 18 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.