SP: polícia prende assaltantes de hipermercado

Policiais militares da 2ª e 4ª Companhias do 16º Batalhão, com auxílio do Tático Móvel, conseguiram deter parte da quadrilha - formada por 15 homens - responsável pelo assalto a uma joalheira no hipermercado Carrefour. A loja é localizada na altura do quilômetro 17 da rodovia Raposo Tavares, no Jardim Arpoador, zona oeste da capital paulista. Dos pelo menos 15 homens, sete foram detidos e três deles morreram após troca de tiros com a polícia no Jardim Boa Vista, ao lado da Favela do Jardim D´ Abril, em Osasco.Os homens chegaram ao local do roubo, por volta das 21h30 de ontem, em três veículos - uma Blaser, Ipanema e um Astra. A quadrilha, que estava armada com metralhadoras, pistolas e espingardas, roubou várias jóias da Joalheira Dacam. Funcionários da loja acionaram a polícia e começou a perseguição pela rodovia Raposo Tavares.Na fuga, o grupo acabou batendo a Blaser contra um poste e teve início o tiroteio. Foram detidos Leandro Augusto Cabral, de 25 anos, Erisvaldo de Jesus Rocha, de 22 anos, Márcio Berg, de 22 anos, e Adriano Alves, de 23 anos. Os três assaltantes baleados pela polícia - Marcelo Alexandre dos Anjos, de 28 anos, e dois outros ainda sem identificação - morreram no Hospital Bandeirantes e pronto-socorro Novo Osasco, respectivamente.Com o grupo a polícia encontrou duas espingardas calibre 12, uma metralhadora Usi 9mm e dois revólveres calibre 38. Das jóias roubadas, foram recuperados 40 relógios, além de pulseiras, correntes, anéis, cujos valores ainda não foram apurados. O delegado Jorge Baptista Godói, da Delegacia Seccional de Osasco, indiciou os quatro detidos por roubo, resistência à prisão e formação de quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.