SP: projeto distribiu sobras para carentes

Em meio às centenas de caminhões que circulam todos os dias na Ceagesp, o do Projeto Mesa São Paulo chama atenção pelas letras pintadas na carroceria: Ação contra Fome e o Desperdício, pela Qualidade de Vida. Os objetivos também são nobres: passar o dia coletando caixas de alimentos bons para o consumo que seriam descartadas como sobras e distribuí-los para 182 albergues, creches, orfanatos, asilos, centros de juventude, casas de convivência e outras associações assistenciais.Batizada de Colheita Urbana, a iniciativa baseia-se na simples estratégia de servir como ponte entre quem pode doar e quem precisa receber. Foi inspirada na campanha contra a fome do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e faz parte do programa iniciado em outubro de 1994 pelo Sesc. Desde então, vem conseguindo belos resultados. Em 2000, o Mesa São Paulo arrecadou 1.400 toneladas de alimentos. "A idéia era fazer algo permanente porque a fome existe todo dia", lembra a coordenadora interina, Danielle Simas. De segunda-feira a sábado, um caminhão e dois furgões passam por quitandas, mercados, box da Ceagesp, padarias cadastradas recolhendo doações in natura. Quem quiser participar poderá ligar para 0800-177772.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.