SP quer investir R$ 1,5 bilhão ao ano em saneamento básico

O Estado de São Paulo vai investir R$ 6 bilhões nos próximos quatro anos para aumentar a rede de coleta e o tratamento de esgoto dos municípios. A informação foi dada nesta segunda-feira, 26, pela secretária de saneamento e energia, Dilma Seli Pena, na assembléia que reúne municípios concedentes e a Sabesp, em Fernandópolis, Noroeste do Estado. De acordo com Dilma, o governo pretende investir R$ 1,5 bilhão ao ano com recursos do Orçamento Geral do Estado, dos programas do FGTS, Banco Mundial (Bird), Banco Interamericano (Bid) e banco J&BIC. O objetivo é aumentar em 12% a rede coletora de esgoto, que hoje atinge 68% das residências paulistas, e entre 9% e 14% o tratamento de esgoto, que hoje é de 46%. Além de Dilma, participam do encontro prefeitos e representantes de 90 municípios paulistas e o presidente da Sabesp, Gesner Oliveira.

Agencia Estado,

26 Fevereiro 2007 | 18h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.