SP receberá R$ 154,1 milhões do BNDES para transportes

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria dos Transportes Metropolitanos, viabilizou, junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social - BNDES, recursos no valor total de R$ 154,1 milhões. Desse montante, R$ 54,1 milhões irão para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e o restante (R$ 100,0 milhões) será destinado para a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).Na CPTM, uma parte do dinheiro (R$ 24 milhões) será aplicada na conclusão de uma etapa do plano de recuperação de trens, permitindo a incorporação de mais cinco trens reformados e modernizados à frota. As composições circularão na Linha A (Brás - Francisco Morato), proporcionando a redução do intervalo entre trens dos atuais 9 minutos para 7 minutos, nos horários de pico. Além disso, a reforma dos trens permitirá maior segurança e conforto aos usuários. Outro montante de R$ 30,1 milhões será direcionado para a recapacitação dos sistemas de energia, sinalização e telecomunicação das linhas E (Brás - Estudantes) e F (Brás - Calmon Viana). Fazem parte dessas intervenções a modernização e recuperação de subestações de energia elétrica, incluindo a substituição e instalação de equipamentos e a duplicação de circuito de alimentação no trecho entre as estações de Brás e Tatuapé e entre Calmon Viana e Guaianazes. Entre as estações Brás e Itaquera e em toda a extensão da Linha F, estão previstas a implantação de sinalização automática e a instalação de equipamento (compatível com a sinalização) nos trens. Com relação às melhorias na parte de telecomunicação, na Linha E e na Linha F, haverá a implantação de sistema de transmissão, por fibra ótica, de som, vídeo e dados e cronometria para as estações, melhorando as condições operacionais, segundo o governo do Estado.Investimentos no Metrô Parte dos R$ 100,0 milhões destinados ao Metrô será aplicada na complementação de sistemas no trecho entre as estações Itaquera e Guaianazes, que foi construído pelo Metrô e atualmente faz parte do Expresso Leste da CPTM. Também está prevista a urbanização do entorno da estação Guaianazes, para sanar problemas de enchente na região. Com esses recursos, o Metrô também realizará obras complementares e conclusão de sistemas no trecho entre Santana e Tucuruvi, da Linha 1 Azul, bem como a correção do problema de infiltração da estação Vila Madalena da Linha 2 - Verde, e a instalação de equipamento de ventilação na mesma linha.Os equipamentos a serem instalados nas estações da Linha 2 - Verde são ventiladores de grande potência com capacidade para realizar 20 renovações de ar/hora, numa área de cerca de 3.500 m², que inclui as plataformas e o mezanino da estação. Além de realizar a renovação de ar de todo o ambiente, esses equipamentos têm capacidade para fazer a exaustão de fumaça. Além disso, está prevista a instalação de ventiladores em poços de circulação de ar, localizados ao longo da linha. A verba prevê, ainda, modificações no sistema de alimentação elétrica da Linha 1 - Azul, e modernização do Centro de Controle Operacional (CCO).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.