SP registra 25% do total da chuva prevista para janeiro

Desde à zero hora até 4h30 desta terça-feira, choveu em São Paulo 77 milímetros, 25% do total previsto para o mês inteiro de janeiro. As regiões mais atingidas foram as do Butantã e do Campo Limpo, na zona oeste da cidade, e os municípios vizinhos de Taboão da Serra e Embu, por causa do transbordamento do Córrego Pirajuçara. Ruas e casas nessas áreas foram alagadas porque o ´piscinão´ existente na área não suportou o volume de água. O secretário das Subprefeituras, Walter Feldman, disse que todas as medidas preventivas para que o ´piscinão´ na região funcionasse foram tomadas, mas que não há obra que resista aos 77 milímetros de chuva que caíram de uma só vez na capital paulista. Para o subsecretário, seria necessária a construção de pelo menos cinco ´piscinões´ naquela área para evitar problemas como os de hoje.A chuva foi tão forte que um condomínio situado na Avenida Francisco Morato, na divisa de São Paulo com Taboão da Serra, exatamente nas proximidades do ´piscinão´ ficou totalmente alagado. A água da chuva simplesmente cobriu a piscina do prédio e há lama por toda a parte. Na Rodovia Régis Bittencourt, a pista chegou a ficar totalmente interditada, no início da manhã, sentido Curitiba/São Paulo, na altura do quilômetro 272, em Taboão da Serra. Um carro que provavelmente tentou transpor a água acabou capotando naquele trecho e o motorista teve que ser levado para o hospital. A partir das 8 horas, os carros já começaram a passar pelo local.InteriorEm Várzea Paulista, na região de Jundiaí, no interior do Estado, a chuva provocou o desmoronamento de um barraco. Segundo informações, um homem morreu. Os bombeiros tentam encontrar um menina que estaria desaparecida.Em Sorocaba, foram retomadas esta manhã as buscas para tentar localizar um homem. Ele teria sido levado pela enxurrada que também atingiu a cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.