SP: sindicalista passa mal e morre na Santa Casa

Morreu, na noite de ontem, aos 58 anos, José Mendes Botelho, presidente do Sindicato dos Ferroviários do Estado de São Paulo. Por volta das 16h30 de ontem, Botelho estava na sede do sindicato, no 19º andar de um edifício localizado na Praça Alfredo Issa, no centro da capital paulista, quando começou a se sentir mal. Segundo testemunhas, o líder sindical havia tomado um copo d´água e minutos depois disse que não estava passando bem. Imediatamente, ele foi levado ao Pronto-socorro Santa Isabel, prédio anexado à Santa Casa, no centro da cidade, onde, às 22h30, entrou em estado de coma e morreu.José Mendes Botelho estava na presidência do Sindicatodos Ferroviários desde fevereiro de 1982. Já havia sido vereadordo município de Santo André, deputado federal pelo PTB, entre osanos de 86 e 90, e reeleito para o cargo, onde ficou até 1994. Botelho também era juiz classista do Tribunal Regional do Trabalho. Ele deixa a esposa Diva e 4 filhos.A polícia ainda não sabe dizer o que teria provocado o mal-estar em Botelho nem se poderia haver alguma substância venenosa no líquido ingerido pela vítima minutos antes dela sentir-se mal. O corpo do ex-presidente do Sindicato dos Ferroviários foi levado ao IML - Instituto Médico Legal - onde legistas poderão descobrir a verdadeira causa da morte de Botelho. O caso foi registrado no 77º Distrito Policial, deSanta Cecília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.