SP suspende rodízio de veículos a partir de segunda-feira

O presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Francisco Macenas, anunciou hoje a suspensão do rodízio de veículos no centro expandido de São Paulo em razão das férias escolares. Assim, o esquema estará suspenso a partir da próxima segunda-feira, dia 22 de dezembro, e só deverá ser retomado em 26 de janeiro, no dia seguinte ao aniversário de 450 anos da cidade, que cairá num domingo. O rodízio foi implantado no centro expandido da cidade em outubro de 1997 para reduzir os congestionamentos nos horários de pico e costuma ser suspenso no período de festas, férias escolares e feriados. O esquema limita a circulação de acordo com o final das chapas dos automóveis. No dia do rodízio, o carro não pode circular nas ruas e avenidas internanas do chamado mini-anel viário, das 7h às 10 horas e entre as 17h e 20 horas. O mini-anel é formado pelas Marginais Pinheiros e Tietê, Avenida dos Bandeirantes, Avenida Salim Farah Maluf, Avenida Tancredo Neves, Avenida Juntas Provisórias e Complexo Viário Maria Maluf. Carros com chapas finais 1 e 2 sofrem restrição na segunda-feira, 3 e 4 na terça-feira, 4 e 5 na quarta-feira, 7 e 8 na quinta-feira e 9 e 0 na sexta-feira. São Paulo tem hoje uma frota de mais de 5,5 milhões veículos, dos quais 4,3 milhões são automóveis. Por dia, circulam na cidade cerca de 3,5 milhões de carros, mas o índice de congestionamento tem diminuído. Estudos da CET revelam que, em três anos, a média de congestionamento na cidade caiu de 177 para 101 quilômetros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.