SP: suspensa autorização de antenas de celular

A Prefeitura de São Paulo suspendeu ontem a autorização para instalação de antenas de telefones celulares na cidade. A medida foi tomada pelo secretário municipal do Planejamento, Jorge Wilheim, em conjunto com a prefeita Marta Suplicy (PT). Segundo o secretário, várias torres de telefonia estão funcionando sem autorização. "A cidade está parecendo terra de ninguém e isso precisa acabar." disse. Foram encontrados 1.500 processos desse tipo na administração municipal, sendo 591 já indeferidos, 550 em análise e 280 aprovados. O restante acabou arquivado por desistência das empresas. Só um consórcio teria solicitado mil pontos de instalação.O número de reclamações de moradores, por causa do ruído provocado pela refrigeração do sistema das torres, também é grande. A população ainda teme a radiação emitida pelas estruturas. "A administração quer um levantamento técnico sobre esses possíveis problemas, antes de falar", disse Wilheim.Ele chamou as empresas de telefonia e representantes da Agência Nacional de Telefonia (Anatel) para discutir o assunto na próxima segunda-feira. A proposta da secretaria é que as empresas criem torres coletivas. "Não queremos prejudicar a telefonia celular em São Paulo, mas temos de pôr ordem." Enquanto isso, Wilheim solicitou às administrações regionais que comecem a fiscalizar mais suas áreas para levantar o número de pontos clandestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.