SP tem 2º pior índice de lentidão do ano: 214 km

A capital registrou, às 19 horas de ontem, 214 quilômetros de congestionamento. Foi o segundo maior índice de lentidão da cidade no ano, ficando pouco abaixo dos 220 quilômetros verificados em 11 de outubro - considerado o maior número registrado desde a mudança de metodologia de medição dos engarrafamentos, feita em julho pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).A lentidão de ontem, que correspondeu a 26,1% dos 820 quilômetros de vias monitorados pela CET, foi provocada pelo excesso de veículos habitual para um início de noite de sexta-feira e também pelos diversos acidentes que ocorreram nas Marginais do Tietê e do Pinheiros ao longo do dia. Foi justamente na Marginal do Tietê que se registraram os piores pontos de lentidão, com 14,7 quilômetros de congestionamento no sentido Ayrton Senna, do acesso à Rodovia Castelo Branco até a Rua Azurita, no Canindé, zona norte, e 13,6 quilômetros no sentido Castelo Branco, entre a Rua da Coroa e a Ponte dos Remédios, zona oeste da capital. Já o Corredor Norte-Sul - que é formado pelas Avenidas 23 de Maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães - tinha mais 8,6 quilômetros de tráfego pesado, no trecho do Viaduto João Julião da Costa Aguiar até a Praça da Bandeira. Pela manhã, a situação ficou complicada na pista sentido São Paulo da Rodovia Ayrton Senna, que ficou congestionada por seis quilômetros por voltadas 8 horas. O motivo da lentidão foi um acidente envolvendo dois carros, que ocorreu às 6h30, na altura do quilômetro 22 da rodovia, na região de Guarulhos, na Grande São Paulo. Duas pessoas ficaram feridas levemente, segundo a polícia. Uma faixa chegou a ficar interditada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.