SP tem 46,5% dos candidatos contestados

Entre os citados como ficha-suja, está o tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff à sucessão presidencial, José de Filippi Júnior

Gustavo Uribe, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2010 | 00h00

AGÊNCIA ESTADO

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP) ingressou com ação de impugnação contra praticamente metade (46,5%) dos candidatos que disputam as eleições estaduais neste ano. No total, 1.475 dos 3.167 registros de candidaturas apresentados à Justiça Eleitoral foram contestados perante o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP).

Entre os considerados "ficha-suja", figuram os nomes do tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff (PT) à sucessão presidencial, José de Filippi Júnior (PT), o ex-prefeito de Araras Luiz Carlos Meneghetti (PDT) e o deputado federal Abelardo Camarinha (PSB).

O resultado foi divulgado na tarde de ontem, após conclusão da análise do último edital de registros de candidaturas entregues à Justiça Eleitoral. A maioria das impugnações teve como base a ausência da apresentação de documentos necessários para habilitação dos candidatos, como certidão criminal. Os considerados "ficha-suja", enquadrados na Lei da Ficha Limpa, são minoria: 60 no total.

A maior parte dos candidatos que tiveram o registro contestado pleiteia uma vaga de deputado(338 no total). Dos que buscam uma vaga na Assembleia Legislativa, 859 das 1.914 candidaturas tiveram o registro impugnado e 587 dos 1.261 que concorrem à Câmara foram vetados.

A impugnação pela Procuradoria não quer dizer que os candidatos estejam fora das eleições de outubro. A ação é analisada pelo TRE-SP, que decide até quinta-feira se aprova ou não o registro das candidaturas. O prazo para análise de eventuais recursos é 19 de agosto. Na sequência, os candidatos podem ainda recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Mesmo os candidatos condenados e enquadrados na Ficha Limpa podem concorrer sub judice.

No quarto e último edital de candidaturas, divulgado na semana passada, a Procuradoria impugnou 352 dos 775 registros de candidatura protocolados na Justiça Eleitoral, sendo 15 com base na Lei da Ficha Limpa.

O número de candidatos pode mudar até quarta-feira, quando o TRE ainda receberá inscrições.

Agenda

José Serra (PSDB)

O tucano programou uma visita à favela de Heliópolis, em São Paulo. Horário a ser confirmado

Dilma Rousseff (PT)

Sem agenda pública, a petista deve permanecer em Brasília

Marina Silva (PV)

A candidata concede entrevista, às 8 horas, à Rádio Central, de Campinas. Às

9h30, ela dá palestra na Confederação Nacional das Instituições Financeiras, no

Hotel Hilton, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.